FREGUESIA

Caracterização,Localização e Populaçãoda Freguesia

Freguesia

Com uma área administrativa de 11.25 km 2, a freguesia do Raminho encontra-se a vinte e sete quilómetros da sede Concelho de Angra do Heroísmo. Está situada no extremo oeste-noroeste da ilha Terceira e é atravessada por cinco pequenas ribeiras; Ribeira do Borges, Grota do Veiga, Grota do Francisco Vieira, Grota dos Folhadais, e Ribeira do Cabo do Raminho.

A freguesia é constituída pelos seguintes lugares: Teatro do Meio, Portal da Terça, Canada dos Dois Moios, Grota dos Folhadais, Presa do António Borges, Atalosa, Presa do Sabino, Rua Funda, Á Igreja, Canada do Esteves, Terreiro, Canada da Bernarda, Grota do Francisco Vieira, Presa Grande, Ribeira do Borges, Lameiro do Carepa, e Cabo do Raminho.

As suas principais elevações são: Pico das Faias, Pico do José Cardoso, Pico da Ruivinha, Pico Queimado, Serra do Cabaço e Serra do Peneireiro

Esta freguesia foi inicialmente designada por Raminho dos Folhadais. O diminutivo Raminho surge como oposição ao Ramo Grande, relacionado também com as características da sua vegetação e capacidades de produção de agropecuária. Tem bonitas paisagens, e a sua vista é à maneira de anfiteatro, com boas terras à beira-mar, sendo a parte alta da freguesia composta por muitos terrenos de bagacina. A beleza e evolução da freguesia deve-se ao assíduo trabalho dos seus habitantes que, de, terrenos estéreis e áridos, fizeram cerrados ricos e fertilíssimos.

Algo que caracteriza o Raminho são os seus chafarizes, o do Cabo do Raminho, à Igreja, Canada dos Dois Moios e do Castelo. Os mais importantes com casa de pias são: Chafariz da Presa Grande e Fontinha.

Casas de Torre, ainda existem três no Raminho: a de José Gonçalves Fialho na Grota dos Folhadais, do Emiliano Lourenço na Grota do Francisco Vieira e do Francisco Teixeira na Presa Grande.

População

Actualmente vivem mais de seiscentos pessoas no Raminho, mas este numero já foi maior. Em 1878, por exemplo, habitavam na freguesia cerca de duas mil pessoas, anos depois ou seja em 1960 só habitavam 1189. Depois disso, a forte emigração da década de 60 implicou a fuga de muita gente, em busca de um futuro melhor. Os seus principais destinos foram o Canadá, Estados Unidos e Brasil.

O Raminho foi uma das povoações mais afectadas pela emigração.

Actividades Económicas

A agricultura, a lavoura e serviços continuam a ser a principal actividade da população desta freguesia. Foram introduzidas culturas fundamentais para a alimentação dos habitantes locais, como milho, a batata, o feijão e o trigo. Além disso, o Raminho também colhia plantas tintureiras, o musgo para cabeceiras e produzia linho, de excelente qualidade. Mais tarde surgiu a cultura das favas, das ervilhas e dos tremoços. Tudo era vendido para os mercados de Angra do Heroísmo.

Serviços e comércio são actualmente, os alimentos da economia do Raminho.

Orago (Padroeiro)

São Francisco Xavier viveu de 7 de Abril de 1506 a  2 de Dezembro de 1552, foi um missionário cristão e apóstolo navarro, pioneiro e co-fundador da Companhia de Jesus. A Igreja Católica Romana considera que tenha convertido mais pessoas ao Cristianismo do que qualquer outro missionário, desde São Paulo, merecendo o epíteto de "Apóstolo do Oriente". É o padroeiro dos missionários.

Morreu na China, em Sanchoão, ilha próxima de Macau, onde se preparava para cristianizar aquela vasta região.

Foi canonizado pelo Papa Urbano VIII.

 

 

http://pt.wikipedia.org/wiki/Raminho


Convite dia da Freguesia 2011
Panfleto das Festas do Raminho 2012

Copyright ® Via Oceânica 2008 - Todos os direitos reservados.